ICBS 37 anos - 24 de setembro de 2018

ICBS - 37 anos

Com uma câmera na mão e uma ideia na cabeça, Glauber Rocha criou o Cinema Brasileiro Moderno. 
Com uns livros na sala da casa e uma ideia na cabeça, criamos o ICBS (Instituto Cultural Boanerges Sena), que no dia 23 de setembro, completou 37 anos.

Não imaginávamos chegar aonde chegamos. 
Hoje, olhando para o início, nossa ousadia nos causa orgulho e espanto: 
conseguimos montar e manter amplo espaço frequentado por alunos do ensino fundamental, universitários e pesquisadores brasileiros e estrangeiros; editar dezenas de livros; ter reconhecimento nacional e internacional; ter a marca ICBS identificada com a preservação e divulgação da memória de Santarém, procurada por pesquisadores que buscam matéria sobre a história da Amazônia.

Conquistamos a confiança das pessoas quando passaram a conhecer e compreender o alcance do nosso trabalho.

Durante esse período de existência recebemos algumas demonstrações de apreço e carinho, cito duas.

Raimundo Magina, gerente adjunto do Banco do Brasil, em 30 de setembro de 1988, nos ofertou um livro:

"Acho que a preservação da memória, das boas obras, de tudo aquilo que o homem, em momento de rara inspiração criou, é tarefa das mais ingentes e apaixonantes. 
Muita coisa existe por aí, perdidas em escaninhos e consoles, em oratórios e ermidas, baús e caçuás. 
Àqueles que têm o dom da coleção, o faro da pesquisa e o ardor da batalha compete reunir todo esse acervo e, como legado à posteridade, coordenar, catalogar, encadernar e livrar da ação deletéria do tempo e dos predadores."
Você é um desses abnegados, desses poucos heróis, que, na calada do anonimato, vão tecendo a grande memória de um povo, de uma cidade, de uma região, ou mesmo de sua família.
É, assim, com muito orgulho que eu lhe faço presente deste exemplar de "Os Lusíadas", edição portuguesa de 1898.
Espero, com toda a modéstia, que lhe agrade."
Deste que te admira"
Raimundo Magina"

Em maio de 1993, por ocasião do vernissage de uma tela do Elias do Rosário, realizado no ICBS, Emir Bemerguy nos surpreendeu ao presentear-nos com duas pastas contendo os originais de "Tupaiulândia. Na primeira estava a dedicatória:

"Para a Posteridade: - No dia 21 de maio de 1993, ofertei estes Originais de Tupaiulândia ao meu grande amigo Cristovam Sena, como reconhecimento e estimulo a seu preciosíssimo trabalho de preservação da memória santarena. 
Sabe Deus quanto me custa alienar a mais valiosa relíquia de meu arquivo. Consola-me a certeza de que ela fica em mãos abençoadas. Emir Bemerguy."

Só nos resta agradecer o apoio que recebemos nessa caminhada. Construímos firmes amizades durante convívio com pesquisadores e alunos.

Uma certeza trago comigo, a missão que recebemos de fundar e manter o ICBS veio do além, do Boanerges Sena, que faleceu em 1974 e ontem estaria completando 101 anos.

Obedecendo ao sogro que não conheceu pessoalmente, Rute abraçou a missão

Até quando? Não sabemos!




Comentários

Escreva um Comentário