Tupaiulândia 4ª edição - 16.11.2019

Tupaiulândia - 4ª edição

Rolex Replica Watches

www.jazstock.com

herrenuhren

Tupaiulândia é fruto de vários anos de pesquisa e registros de documentos relacionados com a história de Santarém, sistematizados pelo autor Paulo Rodrigues dos Santos.

Registros que em sua maioria foram publicados nos jornais da cidade, e que complementados com seus estudos nos livros da sua biblioteca particular, deram origem ao Tupaiulândia.

Como o próprio autor ressalta, o livro não chega a ser uma história completa de Santarém, mas nos proporciona conhecer com profundidade os meandros das nossas origens até chegar à segunda metade do século XX.

tagheuer Replica

Devido a ter nascido no ano de 1890, final do século XIX, Paulo Rodrigues dos Santos foi testemunha de muitos dos relatos que apresenta em Tupaiulândia, fruto da sua acuidade como historiador intuitivo, autodidata.

Mestre Paulo Rodrigues Santos faleceu em 1974, aos 84 anos, e quase não chega a ver seu trabalho editado. Em agosto de 1971 foi lançada a primeira edição de sua obra Tupaiulândia, em dois volumes, editado pela Imprensa Oficial do Estado (IOE).

Escrevendo a minibiografia do autor, o maestro Isoca informa que "o primeiro volume foi entregue aos santarenos pelo próprio Governador do Estado, Dr. Fernando Guilhon, em festa lítero-musical onde predominaram produções poéticas de Paulo Rodrigues dos Santos, levada a efeito no Centro Recreativo de Santarém, à cuja cerimônia se fez presente uma numerosa e seleta assistência. O segundo volume foi lançado, também pelo Dr. Fernando Guilhon, no Teatro da Paz, de Belém, por ocasião do encerramento da Semana de Santarém ali realizada".

Em 1974, ainda no governo de Fernando Guilhon, foi autorizada a segunda edição, em um único volume, impresso em Belém pela Grafisa, trabalho gráfico mais elaborado, com bom acabamento. Edição que Paulo Rodrigues dos Santos não chegou a ver, "pois falecera poucos dias antes da chegada de um exemplar às suas mãos".

Ambas edições se esgotaram rapidamente.

No final do século XX, em 1999, vinte e cinco anos após a segunda edição de Tupaiulândia, o Instituto Cultural Boanerges Sena (ICBS), em parceria com a Prefeitura Municipal de Santarém, viabilizaram a terceira edição de Tupaiulândia. Edição especial ilustrada, comemorativa aos 500 anos do Descobrimento do Brasil. Também esgotada.

Quase com o mesmo intervalo de tempo da segunda para a terceira edição, o ICBS, agora em parceria com o IOE, viabilizam a quarta edição de Tupaiulândia, que está sendo lançada hoje, 16 de novembro de 2019, na Festa Literária de Santarém.

Quando nasci em 1948 o mestre Paulo Rodrigues dos Santos já estava com 58 anos.
Minhas lembranças do historiador são fracas, mas todas me remetem à figura de um homem humilde, magrinho, simples, fala mansa, a caminhar pelas ruas da cidade com o seu indefectível guarda-chuva pendurado no braço.
Fazia parte da elite intelectual daquela época, composta, entre outros, por João Santos, Isoca e Emir Bemerguy.

Em 1998, sua filha Ofélia e seu esposo Rui Elleres, providenciaram a publicação do livro "À luz dos olhos da Boiúna", que Paulo Rodrigues dos Santos classificou no gênero contos.
E mestre Paulo acrescentou: "Peço aos meus benévolos leitores que me concedam alguns descontos aos contos que não o forem... E muito obrigado!"

Muito obrigado dizemos nós, mestre Paulo, por nos ter legado Tupaiulândia.

No dia 20 de janeiro de 1967, o prefeito Everaldo Martins incumbe o escritor Gabriel Rodrigues dos Santos, irmão do autor de Tupaiulândia, a reorganizar a Biblioteca Municipal e da-lhe o nome de Paulo Rodrigues dos Santos.

Tag Heuer Formula 1 Replica

Fotos
01 - Paulo Rodrigues dos Santos.
02 - Capa da 1ªª edição
03 - 2ª edição
04 - 3ª edição
05 - 4ª edição